sábado, 24 de novembro de 2007

justificação 1



Estou quase aqui. O menino que ainda sou e cujos sons de vida quero lançar , de maneira regular, no " Desenterrem-se os Mortos", está quase a ver a luz. Os forceps parecem, já, molestar-me o osso craniano, mas nem assim o corpo, todo,se consegue libertar do ninho de gestação. Lá dentro,deslizam, ainda, as mãos para escrever e os pés que sustentam o corpo que escreve (e experimentem escrever com os pés e as pernas suspensos do nada) . Toda esta dificuldade de ser livre se resume a caprichos de uma personalidade díficil: aquela que se enleva com a qualidade daquilo que os outros produzem e a falta de paciência para o compromisso e também para os segredos da linguagem HTML.Ver-nos-emos, seguramente, em breve.

5 comentários:

Sofia disse...

Primeiras a comentar!!!! Já nasceu mais um... Finalmente desenterraram-se os mortos e ei-los no mundo dos vivos!

Espero a partilha da tua grande sensibilidade e a beleza da tua escrita! Aportarei muitas vezes neste cais, como uma marinheira a seguir a maré.

Parabéns ao pai!
beijinhos

miguel disse...

Obrigado, Sofia, mas ainda estou em experiências!

Mário disse...

Grande Homem!
Parabéns.
Mais um espaço para desenterrar os mortos e acabar com os vivos, uma maneira anti-pombalina de ver o mundo.
O "espaço azul" e o seu autor enviam-te um enormíssimo abraço e já fazes parte das minhas referências...
A propósito: porque é que não faço parte das tuas? hen? hen?
Aqui fica, para os teus leitores: www.azulnuvem.blogspot.com
Agora a sério, um enorme abraço.

miguel disse...

Mário, amigo, o Miguel está e estará contigo. Delicia-te com a tua referência, aliás personalizada. na secção de linques " amigos ". Lá está. clica onde diz Mário e...já está!!

pmfn disse...

Força piqueno.
Dá-lhe gás.
Aliás sempre questionei como é que tão exímio escritor ainda não se tinha empenhado no empreendorismo de constituição de um blogue em nome individual.
Fico na expectativa dos textos satirícócómicóemordazes que são os que mais gosto sem detrimento dos outros.
Dá-lhe de força!!